Como deixar o sono do bebê mais seguro

06 de outubro, 2021

Como deixar o sono do bebê mais seguro

Nada assusta mais um pai do que a ainda pouco explicada Morte Súbita e Inesperada do Bebê (SUID – Sudden unexpected infant death). Pais de primeira, segunda ou décima quinta viagem pesquisam incansavelmente como deixar o sono do bebê mais seguro, se levantam com frequência para constatar que a respiração do recém nascido está normal e nem assim conseguem ficar tranquilos. 

Não existem dados nacionais oficiais sobre os casos de SUID, mas estima-se que eles atinjam a marca de 1 a cada 10 mil nascimentos. Isso equivale a 268 episódios por ano no Brasil, considerando a quantidade de crianças nascidas em 2020. 

O travesseiro com a tecnologia Persono monitora a qualidade do sono de modo confortável, melhor que os sleep trackers tradicionais do mercado

Para reduzir esse número, conhecimento é o mais importante.

O que você precisa saber sobre Morte Súbita e Inesperada do Bebê

A Morte Súbita e Inesperada do Bebê, também chamada de Síndrome da Morte Súbita do Lactente ou “Morte do Berço” se refere ao óbito que ocorre durante o sono de crianças com menos de 1 ano de idade e cuja história clínica, exame físico, necropsia e exame do local do óbito não são capazes de demonstrar a causa específica da fatalidade. 

Casos de SUID podem ser divididos em três categorias:

  • Síndrome da Morte Súbita Infantil, considerada a principal causa de morte de crianças no primeiro ano de vida, quando nem a autópsia completa explica conclusivamente o motivo do óbito.
  • Morte por causa desconhecida, quando a morte súbita permanece indeterminada com inconclusão da investigação.
  • Sufocação acidental ou estrangulamento na cama, quando a morte acontece com causa ambiental esclarecida, como um travesseiro cobrindo o nariz ou a boca ficando pressionada contra a cama macia.

Como garantir um sono do bebê mais seguro

As dicas abaixo são de um guia de diretrizes de segurança do sono do bebê da Academia Americana de Pediatria.

Posição para dormir

Antes de completar um ano, o bebê deve sempre dormir na posição de barriga pra cima (supinada). Isso não aumenta o risco de engasgar ou aspiração nas crianças, pois a anatomia das vias aéreas tem mecanismos de proteção.

A posição pronada (de barriga para baixo) é apenas para quando o bebê estiver acordado e sob observação integral. O tummy time, ou tempo da barriguinha, é até positivo para despertar a curiosidade da criança e ajudar a fortalecer o pescoço. 

Em alguns casos de recém-nascidos com refluxo gastroesofágico, o médico pode recomendar o sono de barriga para baixo.

Colchão firme, sem travesseiro e protetor de berço

Deixe o ambiente fofinho para quando a criança já tiver mais idade. A criança deve dormir em um colchão firme, que não se molde ao seu corpo, para reduzir o risco de sufocamento.

Por esse mesmo motivo, menores de um ano não devem usar travesseiro e nem dormir na cama dos pais, cujo colchão pode não ser o mais adequado.

Berço seguro e vazio

O berço do bebê deve ser escolhido pela segurança e não pela estética. O bercinho deve ser certificado pelo INMETRO (veja aqui as regras), que impõe regras como limitação de 60 mm entre as grades. Isso evita que a criança coloque a cabeça e fique presa.

Os pais também não devem colocar bichinhos de pelúcia, cobertas fofas e protetor de laterais no berço. Tudo isso reduz o risco de sufocamento.

Lençóis devem ser bem ajustados ao colchão, sem ficar escapando. 

No quarto dos pais

Idealmente, durante o primeiro ano de vida (especialmente nos primeiros seis meses) a criança deve dormir no mesmo quarto que os pais, porém não na mesma cama. Isso pode reduzir o risco de morte súbita e inesperada em até 50%.

Além disso, estar no quarto com adultos pode ajudar na prevenção de sufocamento e estrangulação.

Ajuda profissional

Enfermeiras de obstetrícia e maternidade são altamente treinadas em segurança do sono do bebê. Tire todas as dúvidas e pergunte a mesma coisa quantas vezes for necessário.

Se possível, tenha o contato de um profissional da saúde especialista para dificuldades ou dúvidas de última hora.

Outros

Veja mais algumas dicas para deixar o sono do bebê mais seguro:

  • Usar chupeta reduz o risco de morte súbita, apesar de os médicos não saberem ainda explicar como funciona essa proteção extra.
  • Os produtos “milagrosos” que prometem reduzir o risco de SUID devem ser usados com cuidado e apenas se tiverem a segurança atestada. O seu uso não isenta os pais de tomarem todos os outros cuidados mencionados acima.

São pequenos detalhes que deixam o sono do bebê mais seguro. Boa noite.

Compartilhar artigo

Leia também

Arrow
Arrow
Faça parte da comunidade Persono
Enviaremos somente conteúdos relevantes para contribuir com a qualidade do seu sono e não encher a sua caixa de email