6 motivos para você monitorar o sono (e 3 para você evitar)

18 de agosto, 2021

6 motivos para você monitorar o sono (e 3 para você evitar)

Opções de aparelhos para monitorar o sono não faltam. Hoje em dia, existe uma infinidade de modelos, funcionalidades, cores, estilos e, claro, faixas de preço.

O mercado de monitores de sono está em uma crescente vertiginosa e pode se aproximar de um faturamento de 63 bilhões de dólares em 2021. Essa projeção foi feita em 2019, ou seja, sem considerar a pandemia de Covid-19, que fez as pessoas prestarem mais atenção em sua saúde e bem-estar. Os números no final do ano podem ser ainda maiores.

Para o público, fica a dúvida: será que vale mesmo a pena investir em um desses dispositivos para monitorar o sono? 

6 motivos para ter um dispositivo para monitorar o sono

Confira abaixo!

1. Você não pode melhorar aquilo que não é medido

Quando uma pessoa dorme mal, o corpo dá sinais imediatos. Já no dia seguinte a uma noite mal dormida, ela sente sonolência, vê caírem a sua capacidade cognitiva e seus reflexos, fica debilitada para tomar decisões importantes e percebe a memória fraquejando. 

Em tese, é fácil perceber quando se tem uma noite ruim. Mas determinar por que se dormiu mal é um pouco mais difícil. É aí que o aparelho para monitorar o sono entra em ação.

A maioria dos sleep trackers usa um acelerômetro que detecta os movimentos durante a noite e os aplica em um algoritmo para poder estimar quantas vezes uma pessoa se mexeu, se ela acordou de madrugada e quanto tempo demorou para cair no sono, entre outros. 

Com esses dados, é possível saber porque o sono anda ruim. E sabendo esse porquê, é mais fácil corrigir o problema. 

2. Acompanhamento médico

Muitas condições médicas, físicas e mentais, são refletidas no sono. A ansiedade, por exemplo, dificulta a transição da vigília para o sono. Pessoas que sofreram lesões cerebrais comumente também apresentam distúrbios do sono e assim por diante.

Diferente, por exemplo, da polissonografia, que é feita em apenas uma noite, usar com frequência um aparelho para monitorar o sono em casa é de grande auxílio para o médico ter uma visão mais clara da efetividade do tratamento proposto.

No caso de pessoas ainda sem diagnóstico, o relatório do sono oferecido por esses gadgets também pode ajudar o médico a entender padrões. É uma situação ganha-ganha, palavras dos próprios profissionais de saúde.

3. Promove a regularidade do sono

Em termos de sono, a regularidade tem a mesma importância que a duração, tanto que ela é considerada um critério de dormir bem

Por regularidade quer-se dizer “dormir e acordar todos os dias aproximadamente no mesmo horário, incluindo finais de semana e feriados”. Isso é responsável pela felicidade, tranquilidade e pelo bem-estar no dia seguinte.

Monitorar o sono dará uma visão de longo prazo sobre as horas que uma pessoa está dormindo e acordando, permitindo que alguns ajustes na rotina sejam feitos.

4. Ele “fica de olho” no seu sono quando você não tem quem faça isso

Quando uma pessoa procura um médico para tratar de problemas do sono, recomenda-se levar junto o companheiro de quarto para a consulta. Essa pessoa pode compartilhar informações valiosas com o profissional que o paciente, sozinho, poderia não ser capaz de detectar, como o ronco excessivo ou episódios de sonambulismo.

Se você não divide o quarto, um colega de casa pode ajudar.

Mas e quem mora sozinho? Para essas pessoas, monitorar o sono com algum tipo de tecnologia pode ser essa informação externa que acende um alerta no usuário e ainda facilita o diagnóstico médico.

Nenhum sleep tracker vai poder dizer que você é sonâmbulo e grande parte deles não usam o microfone para detectar o ronco, mas ainda assim são ferramentas de análise e armazenamento de informações importantes sobre a saúde. 

5. Continuidade do monitoramento com valor clínico

Mais de uma vez já mencionamos a possibilidade de compartilhar os dados gerados depois de monitorar o sono com um médico. E, sim, esses produtos voltados para a qualidade do sono têm um valor clínico imenso.  

Em termos gerais, e dependendo da marca escolhida, os sleep trackers são comprovadamente eficazes, alguns deles com a acurácia equiparável com a dos aparelhos de actigrafia

Em outras palavras: é um monitoramento do sono confiável e com a vantagem de ser feito diariamente, com dados comparativos e análise de evolução.

6. Conforto

É verdade que ir para a cama de relógio não é exatamente confortável, mas ainda assim é muito mais tranquilo do que um exame de polissonografia que envolve, além de dormir no hospital, estar conectado a dezenas de monitores espalhados pelo corpo. 

A importância desse tipo de exame é inegável e ele é insubstituível, mas também é muito desconfortável. 

Até por isso começam a ganhar espaço no mercado também aparelhos para monitorar o sono non wearables (não-vestíveis), que eliminam a fricção com o corpo e o desconforto. 

A tecnologia Persono é assim. Ela é 100% confortável e não invasiva. Funciona da seguinte maneira: o sensor Persono Sense vem embutido em uma das camadas do enchimento, garantindo total conforto. Você nem percebe que ele está ali.

Os dados capturados pelo sensor ficam registrados nele até que você abra o aplicativo e faça a transferência das informações para o seu smartphone (por meio de Bluetooth).

O travesseiro com a tecnologia Persono monitora a qualidade do sono de modo confortável, melhor que os sleep trackers tradicionais do mercado

Os dados são processados por um algoritmo exclusivo que calcula quanto tempo você levou para cair no sono, que horas começou a dormir, quantas vezes acordou no meio da noite, que horas acordou, quanto tempo de sono teve, regularidade do sono e mais. 

O aplicativo ainda manda lembretes para você não esquecer de transferir os dados e para você se preparar para o sono e garantir a regularidade das suas noites.

3 motivos para você pensar bem antes de ter um monitor de sono

Estes são pontos de alerta para você prestar atenção, não um incentivo para você não monitorar o sono. 

1. Ansiedade

O uso dos monitores de sono está em franca expansão e oferece ao público uma oportunidade inédita de aprender mais sobre a sua hora de dormir, o pilar da saúde que acaba mais negligenciado e quase ignorado se comparado à alimentação saudável e a prática de exercícios físicos.

Mas no outro extremo, esse controle pode gerar em algumas pessoas ansiedade e uma obsessão em receber “uma nota alta” do aplicativo. Isso além de levar alguns pacientes a acreditarem poder fazer um diagnóstico sem a necessidade de um médico. Não é bem assim.

Se você perceber essa ansiedade sendo gerada, recomenda-se não sincronizar os dados diariamente, além, é claro, de discutir com o seu médico para que ele possa ajudar a interpretar melhor os dados.

2. Falsa sensação de que está tudo bem

Um monitor de sono não é infalível e nem tampouco é um médico que possa dar diagnósticos.

Veja, por exemplo, o caso de um paciente com apneia do sono. Um sleep tracker, que mede os movimentos do sono e faz cálculos algorítmicos, não é capaz de detectar as interrupções na respiração, característica fundamental desse distúrbio. Ele pode também não entender os microdespertares consequentes.

Em um caso assim, o aplicativo associado ao aparelho pode apresentar dados de uma noite de qualidade quando a realidade não foi bem essa. 

O device para monitorar o sono não pode e nem deve ser o único padrão de avaliação, pois ele pode ser enviesado.

3. Emissão de luz

Ao inibir a produção de melatonina, a luz é a grande vilã do sono. E por luz não falamos apenas de lâmpadas, mas também dispositivos eletrônicos, incluindo até mesmo aquela pequena luminosidade de aparelhos em stand by.

Alguns monitores de sono emitem essas luzes, seja por default, seja ao detectar um movimento. Consequentemente, ao invés de melhorarem a hora de dormir, eles acabam piorando o seu descanso noturno. 

Ao comprar um monitor do sono, busque um modelo que não emita nenhuma luz ou que possa ter essa função completamente desligada. Você quer dormir bem, não acordar no meio da noite por culpa de uma luzinha irritante.

Para saber mais sobre gadgets para monitorar o sono, fique atento aos conteúdos do Persono. Por aqui procuramos trazer sempre as tecnologias e tendências para o seu sono. Durma bem para viver melhor.

Compartilhar artigo

Leia também

Arrow
Arrow
Faça parte da comunidade Persono
Enviaremos somente conteúdos relevantes para contribuir com a qualidade do seu sono e não encher a sua caixa de email