Como sono e imunidade são aliados para garantir sua saúde

09 de abril, 2021

Como sono e imunidade são aliados para garantir sua saúde

Uma pesquisa realizada por um site especializado em tecnologia mostrou que cerca de 35% das pessoas carregam o celular à noite. Dependendo do modelo do aparelho, essa não é uma prática saudável, já que “pressiona” a bateria ao extremo da sua capacidade e acaba diminuindo a sua vida útil. 

Tem outra “bateria” que é recarregada durante a noite, só que essa é feita por 100% das pessoas e não sofre essa pressão. Estamos falando da sua imunidade, mais precisamente dos vínculos entre sono e imunidade.

Em tempos de pandemia, quem tem imunidade boa é rei. É verdade que não é somente isso que garante que, caso seja infectado com o Sars-CoV-2, o Coronavírus, você fique assintomático ou desenvolva sinais fracos da Covid-19, mas é uma ajuda fundamental para combater essa e quaisquer outras doenças infecciosas.

A relação entre sono e imunidade

A maneira mais simples de explicar como se relacionam sono e imunidade é que usamos ali em cima. Eles funcionam do mesmo jeito que a bateria de um telefone celular, que precisa ser recarregada a cada tempo. No caso do sistema imunológico, esse tempo é de 24 horas, ou seja, um dia ou um ciclo circadiano completo.

Em dos estudos mais famosos sobre como o sono impulsiona a imunidade, o Doutor Aric A. Prather, da Universidade da Califórnia, submeteu 164 pessoas saudáveis a uma dose do rinovírus aplicada diretamente nas narinas. 

A conclusão da pesquisa não poderia ser mais clara: “o sono mais curto é claramente associado com uma maior suscetibilidade à gripe comum”. Em números, a taxa de infecção daqueles que dormiam em média cinco horas por noite chegou a 50%. Já daqueles que dormiam cerca de sete horas, a taxa não chegou a 20%. 

Mas por que quem dorme melhor fica menos doente?

O sono fornece ao sistema imunológico o suporte necessário para o seu bom funcionamento. Quando vamos dormir, são produzidas substâncias como anticorpos e citocinas, que são fundamentais na proteção contra invasores perigosos como vírus e bactérias. 

As citocinas são necessárias em quantidade elevada quando o corpo está sob estresse causado por ataque de patogênicos. O nível dessas proteínas aumenta durante o sono, portanto dormir mal afeta diretamente a capacidade do sistema imunológico em lutar contra infecções.

Isso quer dizer que a sua capacidade de se recuperar de doenças é exponencialmente menor quando você dorme mal.

Apenas uma noite de sono mal dormida é o suficiente para abrir espaço no seu sistema imunológico para potenciais invasões. Uma única noite de quatro horas faz cair em 70% a atividade das células que promovem a imunidade.

O sono ainda atua em outra função para a prevenção de doenças: a memória imunológica. A interação entre diferentes componentes imunológicos durante a noite reforça a habilidade de o corpo “se lembrar” de como reconhecer e reagir a antígenos perigosos.

A função do sono profundo para o sistema imunológico

Cada uma das fases do sono têm diferentes funcionalidades na manutenção da saúde. No caso da imunidade, nenhuma é tão importante quanto o sono profundo.

“Na fase profunda do sono não-REM, recarregamos nosso sistema imunológico. Além disso, o corpo aumenta a sensibilidade a esses fatores, então você acorda no dia seguinte mais imune e vigoroso”, conta o neurocientista especialista em sono Matthew Walker em um vídeo bastante popular.

A explicação para isso se encontra nas características dessa Fase 3 do sono NREM. De todas as etapas do sono, esta é aquela em que seus sistemas ficam mais lentos, dando ao corpo a oportunidade perfeita para apertar o “reset” em diversas funções do organismo, entre elas, as imunológicas. 

Dormir também é importante para quando você já está doente

A interação entre sono e imunidade não existe somente para reforçar o sistema imunológico e prevenir contra o ataque de vírus e bactérias. Dormir é parte essencial do tratamento quando já estamos doentes.

A sensação de sonolência que temos ao apresentar alguma enfermidade é uma espécie de alerta: a sua imunidade precisa de um reforço. Já que é dormindo que isso acontece, é dormir o que o corpo pede. 

Além disso, quando doentes, temos o metabolismo em altos níveis de estresse e trabalhando intensamente para combater a infecção. Dormir é uma forma de parar de “desperdiçar” energia para que ela seja totalmente dedicada a combater a recuperação da saúde.

É o que acontece, por exemplo, quando temos febre. 

A febre, em si, não é uma doença, mas sim um sintoma e um sinal de alerta de que o corpo está trabalhando para se recuperar dos invasores indesejados. A temperatura mais alta é um empurrãozinho na resposta imunológica, mas ela requer muito trabalho do corpo. É por isso que ele “pede” que você durma e economize energia.

Ou seja: quando estiver doente e sentir sono, durma. É a melhor ajuda natural que você pode dar à sua recuperação.

Sono também interfere na vacinação

Não faltam evidências científicas que comprovam que sono e imunidade também estão relacionados quando falamos de vacinas. 

Em um estudo que contou com o Doutor Aric A. Prather, já mencionado por aqui, ficou constatado que pessoas que dormem mal nas duas noites anteriores à aplicação de uma vacina desenvolvem menos anticorpos. 

Traduzindo: em quem dorme menos, a vacina funciona menos. 

Existem também evidências claras de que dormir bem após a imunização também é efetivo, neste caso para aperfeiçoar a memória imunológica referente ao imunizante aplicado.

+ Leia Mais: Por que você precisa dormir bem antes de tomar uma vacina

Agora que estamos entrando em uma época de temperaturas mais baixas, e sobretudo em meio à pandemia de Coronavírus que vivemos, cuidar da sua imunidade é fundamental. 

Então já sabe: fique em casa, use máscara (preferencialmente duas ou do tipo PFF2 / N95), não fique em ambientes fechados, ventile a sua casa e o seu carro, lave as mãos, use álcool em gel e durma. E não tome nenhuma medicação sem comprovação científica.

Essa é a maneira do Persono de homenagear os infectologistas. 9 de abril, Dia do Infectologista. Boa noite, bom sono e boa imunidade.

Compartilhar artigo

Leia também

Arrow
Arrow
Faça parte da comunidade Persono
Enviaremos somente conteúdos relevantes para contribuir com a qualidade do seu sono e não encher a sua caixa de email