Parassonias

26 de janeiro, 2022

Parassonias

Parassonias

Parassonias são um termo guarda-chuva usado na ciência para englobar um grupo específico de distúrbios do sono que causam um comportamento anormal durante o sono.

Elas podem ser sinônimo de movimentos fora do padrão, percepções e até ações que em muitos casos não ficam nem sequer registrados na memória do paciente, que ao acordar não se lembra do que aconteceu. 

Entendendo as parassonias

Historicamente, as parassonias eram totalmente associadas a psicopatologias, mas pesquisas mais modernas já enxergam a sua relação com um estado limiar entre o sono e o despertar, com o cérebro entrando e saindo do estado de sono.

As parassonias podem acontecer em qualquer momento da noite, da vigília à transição para o despertar, passando por todo o ciclo do sono

O Persono é o primeiro travesseiro com tecnologia de monitoramento de sono embutida nas camadas internas

Elas também podem ser diagnosticadas em todas as faixas etárias, mas o tipo específico de distúrbio vai variando ao longo da vida. Por exemplo, diferentes pesquisas mostram que o sonambulismo pode afetar de 5 a 15%, das crianças, enquanto a prevalência nos adultos não chega a 2%

Mesmo que em muitos casos a pessoa que sofre com a parassonia nem sequer perceba o acontecimento, em alguns casos ela pode prejudicar substancialmente o sono, portanto não é um problema a ser desprezado.

Tipos de parassonia

Existem diversas maneiras de se agrupar as parassonias. Aqui, nós vamos separá-las em quatro grandes grupos, começando pelo menor deles.

Sonilóquio, ou falar durante o sono

Acredite se quiser: estima-se que 66% das pessoas vão falar durante o sono em algum momento da vida em episódios geralmente associados a estresse ou febre. Já a população com sonilóquio recorrente, porém, é bem menor: cerca de 17% do mundo todo.

O professor e especialista em medicina do sono Alan Eckeli, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP explica que na maioria das vezes o que a pessoa fala é incompreensível e está relacionado ao conteúdo do sonho. Então não, ninguém vai revelar a senha do banco ou um segredo inconfessável como nos filmes.

Quando não está associado a outro distúrbio do sono, o sonilóquio é inofensivo para a pessoa que passa por ele.

Parassonias do sono não-REM

Como o próprio nome deixa explícito, essas são as parassonias diretamente associadas à etapa não-REM do ciclo do sono, ou seja, as fases 1, 2 e 3 (sono profundo). 

Elas também são caracterizadas por representarem um momento despertar incompleto, pouca responsividade à intervenção de outras pessoas e funções cognitivas limitadas. 

O tipo mais comum de parassonia do sono não-REM são os chamados arousals, o que quer dizer excitação ou agitação em tradução livre. 

Conheça algumas parassonias nNEM:

  • Sonambulismo, quando uma pessoa adormecida realiza diferentes atividades motoras, desde falar ou sentar na cama até ações mais complexas, como caminhar, mudar de roupa e até mesmo alimentar-se ou dirigir. O perigo no sonambulismo está muito mais associado a essas ações que causam acidentes do que ao distúrbio em si. Leia o post especial sobre sonambulismo
  • Terror noturno, caracterizado por ser um “um despertar repentino acompanhado de um grito cortante ou choro e/ou manifestações autônomas e comportamentais de medo intenso”. Os episódios podem ser acompanhados de taquicardia, avermelhamento da pele, suor, tensão muscular, dilatação das pupilas e respiração agitada. Saiba mais sobre esse distúrbio: terror noturno.
  • Sexônia, cuja principal característica é o comportamento sexual durante o sono, envolvendo ou não outra pessoa. Ou seja, a pessoa pode engajar ativamente em sexo além de prativcar movimentações de caráter sexual, como a masturbação. Entenda mais sobre ela: sexônia.

Parassonias do sono REM

Mais uma vez o nome deixa explícita a característica que une essas parassonias: o fato de elas acontecerem durante o sono REM (rapid eye movement).

Neste caso, os episódios costumam vir acompanhados de respiração agitada, aceleração dos batimentos cardíacos e aumento da pressão sanguínea. Dentre as parassonias do sono REM estão: 

  • Distúrbio do pesadelo, ou a ocorrência frequente de pesadelos perturbadores. Vale ressaltar que o pesadelo é muito mais do que um sonho ruim. A maneira mais fácil de diferenciá-los é se o episódio causou despertar. Se sim, é um pesadelo. Entenda mais sobre isso: distúrbio do pesadelo.
  • Paralisia do sono, fenômeno no qual a retomada da consciência ao despertar acontece ao mesmo tempo que a atonia muscular, perda de força no corpo característica do sono REM. Pode ser acompanhada de alucinações e pressão no tórax, aumentando o pavor causado pela situação. Aprenda sobre esse distúrbio: paralisia do sono.
  • Ereções dolorosas relacionadas ao sono, caracterizada por uma dor na região do pênis durante uma ereção no sono REM. O distúrbio pode causar ansiedade, tensão e irritabilidade como resultado da privação do sono causada pelas dores, que acontecem apenas enquanto o homem dorme. Em uma relação sexual, elas não aparecem.

Outros tipos de parassonias

São aqueles distúrbios do sono do tipo parassonia que não se encaixam em nenhuma das outras categorias, já que costumam ocorrer na transição entre sono e vigília ou que podem aparecer tanto sono REM quanto no sono não-REM.

Veja algumas delas:

  • Enurese noturna, ou incontinência urinária noturna, caracterizada pela urinação involuntária e recorrente que acontece durante o sono. A persistência do problema após os cinco anos de idade e sem uma patologia médica, urológica ou mental associada é considerada um distúrbio primário. 
  • Bruxismo do sono, que é uma parassonia classificada como distúrbio oral do movimento. Ele tem como característica essencial o ato de ranger ou apertar os dentes involuntariamente e geralmente associado a microdespertares com duração de até 15 segundos. Leia sobre o bruxismo.
  • Síndrome da Cabeça Explosiva, chamada de “parassonia sensorial”. Ela é marcada pela sensação de ouvir um barulho muito alto, como uma grande explosão, durante o ciclo vigília-sono. Algumas pessoas enxergam junto flashes de luz, passam por uma contração muscular e/ou até sentem uma espécie de descarga elétrica. Saiba mais: Síndrome da Cabeça Explosiva.

Lembre-se que apesar de muitas das parassonias serem consideradas inofensivas e até mesmo anedóticas, elas podem prejudicar tanto o sono da pessoa que sofre com o problema quanto o seu companheiro de quarto. Na dúvida, fale com o seu médico ou algum especialista em sono.

Boa noite!

Compartilhar artigo

Leia também

Arrow
Arrow
Faça parte da comunidade Persono
Enviaremos somente conteúdos relevantes para contribuir com a qualidade do seu sono e não encher a sua caixa de email