Medo de dormir: o que é somnifobia, quais os sintomas e como tratar

18 de maio, 2022

Medo de dormir: o que é somnifobia, quais os sintomas e como tratar

Medo de dormir: o que é somnifobia, quais os sintomas e como tratar

O que aranhas, lugares fechados e falar em público têm em comum? Cada um deles pode ser extremamente assustador para algumas pessoas. Esse medo excessivo de animais, objetos ou situações é classificado pela ciência como fobia. Por mais inofensivo que seja, o sono entra na lista de temor. O medo de dormir a ponto de se tornar um distúrbio é conhecido como somnifobia.

Parece estranho que uma ação tão natural e essencial para nossa espécie possa se tornar uma fobia. Afinal, o que leva uma pessoa a ter medo de dormir? 

O que é uma fobia?

A fobia é um tipo de transtorno de ansiedade. Ela é caracterizada pelo temor irracional que uma pessoa tem de algo, causando ansiedade ou ataques de pânico quando exposta ao que lhe dá medo. 

Medo de dormir: conhecendo a somnifobia

Se você já teve medo de dormir porque viu um filme de terror ou ouviu uma história de assombração não significa que sofra de somnifobia. Formada pela justaposição da palavra somnus (sono, em latim) + fobia, esse temor em dormir pode causar sérios danos psicológicos e físicos.

Diferente das pessoas que têm outras fobias, quem sofre de somnifobia tem que lidar diariamente com seu medo, pois o sono é uma das necessidades humanas que não se pode evitar.

Sintomas da somnifobia

Uma pessoa com somnifobia sente uma angústia intensa quando pensa em dormir e evita pegar no sono a todo custo. Estes são os principais sintomas, pois o momento de adormecer é a situação que causa pavor. Outros sintomas são similares aos de outras fobias. Quem tem um medo de dormir irracional geralmente apresenta:

  • Aumento dos batimentos cardíacos;
  • Suor intenso;
  • Tremores;
  • Falta de ar ou dificuldade para respirar;
  • Calafrios;
  • Dor ou aperto no peito;
  • Náuseas ou vômitos.  

Em casos mais graves, quem sofre de fobias pode apresentar sintomas psicológicos como:

  • Medo de perder o controle;
  • Medo de desmaiar
  • Pavor;
  • Medo de morrer.

+ Leia Mais: Conheça os seis tipos de distúrbios do sono

O que causa o medo de dormir

As causas das fobias ainda não são 100% claras para os especialistas. Pessoas com Transtorno de estresse pós-traumático ou Transtorno do pesadelo têm mais predisposição a desenvolver somnifobia, pois evitam dormir para não ter pesadelos ou se sentir vulnerável, tornando a hora do sono um momento de angústia. 

Outros fatores que contribuem para o medo de dormir são o receio de ter alucinações ou paralisia do sono. Todos estes receios causados pela somnifobia podem levar ao desenvolvimento da famosa insônia, condição que dificulta que as pessoas caiam no sono, aumentando a dificuldade das pessoas de dormir. 

Como diagnosticar a somnifobia

De acordo com o Manual MSD, os médicos diagnosticam uma fobia quando o medo ou ansiedade do paciente apresenta as seguintes características:

  • É intenso já passa dos seis meses ou mais;
  • Tem relação a uma situação ou objeto específicos;
  • Acontece assim que a pessoa se depara com a situação ou o objeto;
  • Faz com que a pessoa evite a situação ou o objeto;
  • É desproporcional ao perigo verdadeiro;
  • A angústia que causa é significativa ou o desempenho de atividades é prejudicado de modo significativo.

Se você percebe que se comporta dessa forma em relação ao sono, é necessário buscar ajuda médica para um diagnóstico mais preciso e receber indicações de tratamentos.

Tratando o medo de dormir

Todos precisamos de sono, pois a falta dele nos afeta tanto física quanto psicologicamente. Para quem sofre de somnifobia, essa ação pode parecer impossível, mas ainda de acordo com o Manual MSD, existem dois tratamentos para lidar com o medo de dormir. 

+ Leia Mais: Por que a regularidade do sono é tão importante

Terapia de Exposição

Essa forma de tratamento expõe as pessoas ao objeto, animal ou situação que causa medo. Isso pode ser feito de maneira real ou imaginária. Os pacientes também aprendem técnicas de relaxamento e respiração que são usadas durante a exposição. O tratamento é repetido diversas vezes até tornar a pessoa confortável com o que lhe causa fobia.

Farmacoterapia

Não existem medicações específicas para o tratamento de fobias, mas existem remédios que ajudam a diminuir a ansiedade, como os ansiolíticos. É importante ressaltar que eles não eliminam a fobia, mas ajudam a lidar com eventuais situações nas quais o paciente precisa lidar com seu medo.  

Apenas faça uso de medicação com indicação médica. Procure um psicólogo ou psiquiatra para o tratamento com terapia.

Boa noite!

Compartilhar artigo

Leia também

Arrow
Arrow
Faça parte da comunidade Persono
Enviaremos somente conteúdos relevantes para contribuir com a qualidade do seu sono e não encher a sua caixa de email